Os dias difíceis agora são minha memória de resistência

hands-791371_1920

Até passarmos por uma fase intensamente difícil pra nós, seja pelo motivo que for, só conhecemos o “difícil” de ouvir falar. E quando ele chega vemos que, realmente, muito do que apenas ouvíamos existe. E, geralmente, ouvimos e lemos muito sobre isso, sobre como passar por esses momentos, que vale a pena resistir, enfrentar, lutar, que tudo vai passar. E isso é bom. Mas hoje quero ir um pouco além, falar de um tempo mais à frente, posterior ao seu período difícil.
Os piores dias, as maiores lutas dentro de mim, as maiores dores, as grandes confusões na mente, o tempo em que tudo parecia contribuir pro pior tempo. Hoje, quando olho pra trás e lembro de tudo isso, vejo que foram apenas a base pra construir o novo. O novo tempo, o novo eu, pra contribuir pra que eu fosse mais da pessoa que quero ser. Olho e agradeço, lembro, contemplo, porque esses dias difíceis agora são minha memória de resistência. Não apenas resista e sobreviva aos dias ruins, mas principalmente viva os dias excelentes que estão por vir. Só depende da sua escolha.

Como se alegrar se também há tristeza?

girl-1246525_1920

Algumas horas antes do meu aniversário recebi a notícia de falecimento na minha família (e mais outras duas pessoas). E,  independente de qualquer questão familiar, existem as memórias dos momentos de sorriso, carinho, afeto, palavras.
Então chegam os vários pensamentos, perguntas, falas pra Deus. Tantos porquês. E, ao mesmo tempo, a contagem das horas pro início de um novo ano de vida. E como sentir tudo ao mesmo tempo? O que sentir?
Uma das coisas que tenho aprendido caminhando com Jesus é sobre a sinceridade do nosso coração. E a verdade é que sinto tudo ao mesmo tempo. Me alegro pelo novo tempo, pelo dia, amo essa data e sou muito grata por ela. Mas também penso nas notícias que recebi e sinto tristeza.
E sobre a sinceridade, se essa é a verdade, não há problema em sentir. Não é preciso querer só sorrir se na verdade você também quer chorar. E não é preciso apenas chorar quando também podemos encontrar tantos outros motivos (simples ou não) para sorrir.
Não compartilho isso com nenhuma intenção de comoção no sentido negativo da palavra ou qualquer outra coisa do tipo. O meu Deus é a minha força, a alegria dEle é a minha força.
Resolvi compartilhar isso porque sei que, de alguma forma, isso pode ser o cuidado de Deus para o coração de alguém que, por motivos diversos, também se sinta assim. E nós podemos sentir, sorrir, chorar, mas nunca nos esquecendo que o tempo de tristeza não é pra sempre, não é pra nos matar, mas sim pra nos fazer mais fortes. Acredite.
(E obrigada por cada palavra de carinho no dia de hoje, tem sido um presente do céu!)

Se comparar é se aprisionar.

chainlink-690503_1920

Me comparava com pessoas que eu julgava estarem na minha frente, e queria viver o que elas estavam vivendo, o tempo delas. Mas foi excelente quando entendi que tinha o meu próprio tempo a ser vivido em Deus e que não precisava me comparar com ninguém. E eu amei me descobrir e viver nesse meu próprio tempo.
E então, quando percebi que outras pessoas  que conversavam comigo se sentiam pra trás ao olhar pra tantas outras e queriam viver um tempo que não era o delas, pude dizer com alegria e liberdade que havia um tempo especial que pertencia somente à elas e que elas podiam ser livres para descobrí – lo e vivê-lo (e que isso seria ótimo!). E ver essas pessoas vivendo isso era recompensador!
Porém, nem todos os dias são de certeza e força. São lutas constantes as que precisamos enfrentar para caminhar na verdade que Deus nos dá.

Desconstruir você faz parte da mudança

Desconstruir você faz parte da mudança.

Nitidamente, é tempo de mudança. Mas nem sempre foi tão claro assim. Houve dias  em que não era possível compreender quase nada, apenas a certeza da incerteza. Medo, dúvidas, planos frustrados, questionamentos infindáveis, ansiedade, querer conhecer o ainda desconhecido. Eu parecia estar fazendo tudo certo.
Por que aconteciam determinadas situações? Por que decepções? Frustrações? Por que as coisas pareciam não dar certo? Eu não queria viver aquilo, eu não escolhi viver aquilo.

Mas eu precisava viver aquilo. Enquanto não compreendemos a planta da obra, muitos detalhes parecem não fazer sentido, desnecessários.
Só que o tempo passou. E chegou o momento onde eu precisava escolher depositar em Jesus toda a minha confiança ou continuar tentando compreender e controlar tudo por mim mesma.

E eu escolhi Ele. E então Ele, com o tempo, me mostrou que tudo aquilo que parecia mal, na verdade apenas contribuiu para o meu bem. Hoje consigo ver e compreender isso, mas até que esse tempo chegasse foi preciso viver a, muitas vezes dolorosa, espera. Mas em todo o processo existe uma certeza: a de que nunca estou sozinha e que Ele está cuidando de mim. E quando entendo e me alegro com isso, isso se torna suficiente para mim.

O seu pouco pode ser tudo

hands-1044882_1920

Não pense que o que tem é insuficiente. Não descarte as pequenas possibilidades, os pequenos cuidados, o que, aos seus olhos, não tem significado. Comece com o que tem, mova – se a partir do que já existe, e o que já existe pode nem ser algo visível, pode ser a sua fé.
Constantemente somos levados a pensar que sempre precisamos de algo a mais para que o realmente relevante possa acontecer. O que há nunca é suficiente para começar, pra ir, pra continuar. Não é verdade.
O seu sorriso pode curar, o seu abraço pode ser o colo que alguém precisa no exato momento que você se dispõe a dar, seu movimento de ir pode ser o início de uma grande jornada, de um novo percurso de aprendizado. De gota em gota forma-se o mar, de grão em grão a areia que há. De folha em folha, toda vegetação que existe no mundo!
Vá com o que você já tem. E se a dúvida, o medo, as aflições, quiserem te acompanhar,  não pare, vá. Entregue esse caminhar para Deus, confie nEle. Quando derramamos o que temos diante dEle, ainda que isso aos nossos olhos seja pouco, Ele pode fazer coisas sobrenaturais acontecerem. E vemos que aquele “pouco” era tudo que precisávamos, era o suficiente.

Você não precisa ir sozinha

legs-434918_1920

“E Deus disse “Haja!”. E houve luz! E tudo fez bom!

Mulher, criada por Deus, feita a sua imagem e semelhança. Criada como uma verdadeira princesa, pois é filha do verdadeiro Rei! Amada, mais valiosa que joias preciosas… Mas um dia, o pecado quis separar esse amor. Pintou de escuridão tudo o que tinha cor, tentou nos roubar Seu amor, separar a criatura do Criador.

Foi então que um menino nasceu, um Filho Deus nos deu. O Rei dos reis se entregou por nós, Seu sangue derramou, na cruz Ele nos libertou! E agora, podemos voltar, com Ele caminhar, como princesas nos vestir! Restauradas para sorrir!

Pode passar o tempo que for, Ele sempre nos amará com perfeito amor! Mas espera, o que está acontecendo? A vida? As circunstâncias? Não aguenta mais? Não se vá, você não precisa andar sozinha, Deus quer ir contigo. Onde está você, princesa?”

(Acima, trecho da peça: Onde está você, princesa?)

Não precisamos caminhar sozinhas, podemos viver restauradas e restituídas. Viver em feminilidade, força e coragem. Cuidar e sermos cuidadas, abraçar e sermos abraçadas. Uma identidade feita para amar e ser amada, valorizar e ser valorizada. Sorriso, choro, dor, alegria, intensidade, tudo faz parte. Não há erro, tudo Ele fez e faz perfeito. Você não precisa andar sozinha, onde está você, princesa?

Feliz dia da mulher!

Ao caminhar na escuridão, aprendeu a enxergar o brilho das estrelas

fireworks-3182677_1920

Têm coisas que só conseguimos enxergar na escuridão. O brilho das estrelas, por exemplo. Elas estão sempre lá, mas durante o dia, por causa da luz do sol, não é possível vê-las.  Às vezes,  assim que escurece em nossa vida, parece que não vamos sobreviver. Perdemos a visão imediata, o que penso ter o controle ao meu redor, e isso pode ser assustador. O que fazer? Chorar, temer o invisível, tentar com nossas próprias forças resolver a situação imediatamente, desistir… ou então, olhar pro alto. E lá estão elas, as estrelas, com seu brilho e disposição que só podem ser contemplados quando todo o restante é escurecido. E com a gente não é diferente. Quando tudo escurece, tem algum brilho a ser descoberto, algo que, quando vai tudo bem, não temos a capacidade de enxergar, afinal nem sabemos que aquilo está la. Geralmente, assim que apagamos a luz, não enxergamos nada. Mas, depois de alguns minutos, as coisas começam a mudar. Na escuridão desenvolvemos visão aguçada. Com essa visão mais minuciosa começamos a ver o que antes não se via, nosso olhar aprende a descansar e se moldar para as novas circunstâncias. E então voltamos a enxergar o que antes não víamos ao nosso redor, mais atentos, mais cuidadosos, mais observadores e com um algo a mais: aprendemos a enxergar um brilho que antes não podia ser visto. Por pior que possa ser, tem estrela na sua escuridão. Encontre-a! E isso foi o que Deus me ensinou numa dessas madrugadas.

Aprenda a pedir!

people-2561455_1920

Durante nossa vida passamos por experiências diversas e cada uma delas traz consigo um ensinamento, um desafio, uma marca, um fato pra nós e/ ou em nós. Verdade é também que a cada circunstância ou nova etapa, temos sentimentos diferentes, pensamentos, ou até mesmo nem sabemos o que sentir, pensar, como agir. Sentimos que algo nos falta e não sabemos como obter. E sobre isso o que aprendi foi: pede!

Não ter esperança hoje não significa que não terei pra sempre. Não conseguir ter gratidão não quer dizer que nunca aprenderei. Sentir dor hoje não determina que ela nunca vai passar. Sentir-me sem sabedoria ou discernimento em uma situação, pra tomar uma decisão, não quer dizer que sempre caminharei assim. Não saber como ir além do que me parece negativo e aprender a descobrir uma boa perspectiva sobre determinada situação não precisa ser pra sempre. Pede!

Deus pode e quer nos ajudar em cada situação da nossa vida. Às vezes o que falta é apenas conversar algo em específico com Ele, dizer o que sente, o que precisa, o que não consegue, o que gostaria. Aprender a pedir ajuda. Se é força, pede força, se é sabedoria, peça sabedoria. Não sabe como ser grato em meio a tudo que vive, mas quer aprender, pede. Ser mais manso, humilde, ter esperança, aprender a confiar, ser paciente, fazer boas escolhas, lidar com os erros, caminhar nas aflições, olhar com bons olhos, enfim, pede.

Lembro-me de um período que percebia não saber coisas simples, mas que eu queria aprender, queria mudar, só não sabia como. E procurava por mim mesma maneiras de como conseguir. Até que um dia em oração simplesmente falei pra Deus e pedi, pedi pra que Ele me ajudasse sobre aquilo. Passado um tempo, percebi mudanças rs.

Não podemos negligenciar o que nos cabe fazer. Mas têm coisas que simplesmente não sabemos ou não conseguimos romper. E foi muito bom aprender que posso pedir ajuda para Aquele que é a fonte de tudo, e melhor ainda, aprender a cada dia que Ele é tudo!

Aprendendo a caminhar

childhood-2483894_1920

Dia desses estava caminhando, subindo escadas e queria chegar logo no meu destino. Após um dia inteiro de atividades, de tanto andar, estava cansada, carregando bolsas pesadas e tudo que queria era chegar. Enquanto caminhava só pensava que já queria ter chegado. Enquanto subia as escadas, continuava pensando que já queria estar no lugar de destino. Mas eu sabia que não poderia chegar se não continuasse caminhando, se parasse no caminho. Sabia o quanto estava cansada e só queria chegar. Então, parar não seria a solução. O caminho até a chegada tinha que ser passo a passo, um pé de cada vez, fosse rápido ou devagar, mas tinha que ir, continuar. O cansaço e o peso estavam ali, juntamente com o desejo de alcançar.

E o que fiz? Comecei a pensar exatamente sobre isso que estou escrevendo (rsrs). Pensar o quanto muitas vezes na nossa vida estamos assim, olhando pro destino, desejando estar lá, só queremos chegar, mas isso não acontece sem caminhar, sem o passo a passo, viver um dia de cada vez. Por isso, caminhar é um desafio todos os dias, é uma escolha; têm dias que estamos super dispostos, bem, desejosos de ir. Mas têm momentos que, apesar de estar caminhando, estamos cansados, indispostos, nos sentindo enfraquecidos, às vezes até não querendo continuar. Mas precisamos chegar. Que possamos aprender a caminhar todos os dias, viver o que virá, dar cada passo necessário, seja mais lento ou mais rápido, entendendo que só não podemos desistir de alcançar, porque o lugar de chegada já está lá, só precisamos continuar.

Oi, 2018! O ciclo está mudando, e nós?

box-2953722_1920

É, o ano novo chegou… e inicio assim, com essa frase meio que reflexiva, porque na verdade ainda estou refletindo em tudo que foi 2017 e no que está por vir. Uma coisa já reparei e concluí: não costumo reagir como a maioria das pessoas, que assim que chega o fim do ano, a mudança de ciclo que assim convencionou-se, prontamente se despede dele e já celebra totalmente o ano que chega. Nas fotos das redes sociais são quase que infinitas frases de rápida despedida e comemoração do que vem, como se essa transição fosse bem rápida, simples e fácil (e por um lado até é mesmo rs). Mas já reparei que levo um pouco mais de tempo entre assimilar uma coisa e outra (rsrs). E tudo bem por isso, cada um no seu tempo. E na verdade amo fazer isso, refletir sobre tudo que aconteceu, como as coisas se encontram no momento que estou e aí sim, o que virá.

Amo esse clima de festas de fim de ano, principalmente, amo o Natal! E após alguns dias “fora do ar” (e por isso não escrevi aqui no blog), hoje volto exatamente pra compartilhar o quão importante é termos um tempo pra nós, refletir, pensar, analisar, e não só isso, mas, principalmente, viver a vida de verdade, como ela é, como somos, e como queremos que seja.

Em tempos de expor tudo que se vive, tudo que se faz, tudo que se “é”, precisamos ter o cuidado de discernir até onde fazemos isso de forma saudável e quando isso pode passar a indicar que estamos com problemas na saúde do nosso viver na realidade. E isso é uma análise que cada um só pode fazer por si, afinal, apenas nós mesmos e Deus sabemos a intenção do nosso coração.

De tudo, uma das coisas mais valiosas que tenho aprendido é viver a vida de verdade, se descobrir a cada dia, aprender com tudo que acontece. Que o ano de 2018 seja esse tempo pra, de fato, vivermos o novo, estarmos sensíveis e atentos ao que virá, entendendo que pode ser o tempo de colher o que semeamos, tenha sido algo bom ou não, mas que também pode ser um tempo de começar novas semeaduras, plantar novas colheitas. E que essa vida verdadeira, plantação e colheita, escolhas, sejam nossa realidade,  nosso viver o novo a cada dia. E que em tudo isso possamos permitir que Deus seja nosso Amigo, Conselheiro, Pai, Ajudador, Mestre, nosso Rocha firme, enfim, nosso tudo, porque é isso que Ele é, tudo que precisamos, se assim permitirmos que Ele seja em nossa vida! Com Jesus, independente do que virá, podemos ter a certeza de que estaremos seguros!

Feliz ano novo!