Como se alegrar se também há tristeza?

girl-1246525_1920

Algumas horas antes do meu aniversário recebi a notícia de falecimento na minha família (e mais outras duas pessoas). E,  independente de qualquer questão familiar, existem as memórias dos momentos de sorriso, carinho, afeto, palavras.
Então chegam os vários pensamentos, perguntas, falas pra Deus. Tantos porquês. E, ao mesmo tempo, a contagem das horas pro início de um novo ano de vida. E como sentir tudo ao mesmo tempo? O que sentir?
Uma das coisas que tenho aprendido caminhando com Jesus é sobre a sinceridade do nosso coração. E a verdade é que sinto tudo ao mesmo tempo. Me alegro pelo novo tempo, pelo dia, amo essa data e sou muito grata por ela. Mas também penso nas notícias que recebi e sinto tristeza.
E sobre a sinceridade, se essa é a verdade, não há problema em sentir. Não é preciso querer só sorrir se na verdade você também quer chorar. E não é preciso apenas chorar quando também podemos encontrar tantos outros motivos (simples ou não) para sorrir.
Não compartilho isso com nenhuma intenção de comoção no sentido negativo da palavra ou qualquer outra coisa do tipo. O meu Deus é a minha força, a alegria dEle é a minha força.
Resolvi compartilhar isso porque sei que, de alguma forma, isso pode ser o cuidado de Deus para o coração de alguém que, por motivos diversos, também se sinta assim. E nós podemos sentir, sorrir, chorar, mas nunca nos esquecendo que o tempo de tristeza não é pra sempre, não é pra nos matar, mas sim pra nos fazer mais fortes. Acredite.
(E obrigada por cada palavra de carinho no dia de hoje, tem sido um presente do céu!)

Mariana Waknin

Princesa do Rei!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *